Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > IFMA vai capacitar detentos em Unidade Prisional
Início do conteúdo da página Notícias

IFMA vai capacitar detentos em Unidade Prisional

Nesta primeira etapa, dez internos do Unidade Prisional de Santa Inês serão capacitados com o curso de Operador de Computador ofertado pelo Campus Santa Inês do IFMA.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 27/04/2018 14h51
  • última modificação 27/04/2018 20h27

Roberto Brandão fala da importância da educação como ferramenta de inclusão e transformação social.

Detentos que cumprem pena na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Santa Inês vão ser beneficiados com a oferta do curso de Operador de Computador pelo Campus Santa Inês do Instituto Federal do Maranhão (IFMA). Trata-se do programa Digitando uma Nova História, parceria estabelecida entre o IFMA, Ministério Público e o Sistema Penitenciário do Estado do Maranhão. O lançamento do programa ocorreu na terça-feira (24), com a presença de gestores do IFMA, Ministério Público, Judiciário local e professores e os internos cursistas. As aulas iniciaram na quarta-feira (25). Nesta primeira etapa dez internos serão capacitados.

Atualmente, a Unidade Prisional de Santa Inês possui mais de 150 detentos. Os selecionados vão assistir as aulas teóricas e práticas nas tardes de segunda à quinta-feira.  Com um total de 200 horas/aula, a previsão de encerramento do curso é no mês de julho. “A cada três dias de curso os internos reduzem um dia das suas penas. Já temos uma fila de espera”, explica Cid Leila Nunes, Assistente Social da unidade.

As aulas iniciaram na quarta-feira (25). Serão 200 horas de curso até o mês de julho deste ano.

Um dos atendidos pelo programa é Glauber Sena de Brito (34), condenado a mais de oito anos de prisão.  “Esse projeto é muito importante. A sociedade não nos enxerga com bons olhos, com interesse. É aqui é uma oportunidade de começar uma nova história. Irei me dedicar ao curso”, afirma Glauber que já cumpriu dois anos e espera se qualificar para ajudar no sustento da família – esposa e três filhos que lhe aguardam em Belém-PA.

Para o Reitor do IFMA, professor Francisco Roberto Brandão a instituição não pode se furtar de assumir a sua função social. “O processo educativo é uma constante. Nós precisamos trabalhar essa ferramenta que é a educação para melhorar a nossa realidade. Ela deve atender principalmente os que mais necessitam. A educação é capaz de promover uma transformação social, de mudar a nossa realidade, de mudar a vida de vocês. E é essa mensagem que trago para vocês. O Campus Santa Inês, sua gestão e seus professores estão dando um grande passo com esta ação.

Promotor Sandro Carvalho Lobato apresentou a demanda ao Campus Santa Inês

 

“A sociedade tem muita resistência com os detentos que após integralização da pena procuram oportunidades. Quando procurei o IFMA, que fiz um convite, achei que iria dar frutos. Porém, confesso que não esperava que fosse tão rápido. De forma muito positiva fui surpreendido com o retorno do gestor do Campus Santa Inês informando que já havia reunido com os professores, com o Reitor e que estes haviam abraçado a iniciativa”, detalha Sandro Carvalho Lobato, Promotor de Justiça.

Já o Diretor-geral do Campus, Aristóteles de Almeida explica que o Programa tem previsão de atender mais dois públicos. “Nesta primeira etapa vamos trabalhar aqui, na UPR. E também iremos atender na segunda e terceira etapa mulheres vítimas de violência e menores de idade em situações de conflito com a lei”, destaca o professor.

A parceria também inclui o empresariado local. Presente ao evento, o empresário João Nojoza é um dos apoiadores do programa. Ele já se prepara para oportunizar um emprego a um dos internos. “Abraçamos o programa de imediato. Vamos contribuir para que essas pessoas possam ter uma oportunidade de recomeçar suas vidas”, disse Nojoza, que atua no ramo de medicamentos.

Integraram a mesa de honra do lançamento do programa o Reitor do Instituto Federal do Maranhão, professor Francisco Roberto Brandão Ferreira; O Diretor-geral do Campus Santa Inês, professor Aristóteles de Almeida Lacerda Neto; o Promotor de Justiça da segunda Promotoria de Justiça de Santa Inês, Sandro Carvalho Lobato de Carvalho; a Juíza da segunda vara da comarca de Santa Inês, Luciany Cristina de Sousa; o Defensor Público Estadual, Uallasse Rocha Louzeiro; e o Diretor-geral da unidade Prisional de Ressocialização de Santa Inês, Carlos Marques Moraes Coelho.

Professores que integram a equipe de trabalho do programa.

O Programa Digitando uma Nova História objetiva promover a inclusão, de forma digna, e oportunizar a capacitação de pessoas que estão às margens da sociedade ou em fase de ressocialização através de cursos Formação Inicial e Continuada (FIC).

FIC em Operador de Computador – O Curso na modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC) em Operador de Computador, presencial, tem como objetivo geral propiciar capacitação profissional atrelada ao eixo tecnológico Informação e Comunicação. Utiliza sistemas operacionais, aplicativos e periféricos na organização de dados e sistemas computacionais. No total, 200 horas são ofertadas e os estudantes concluintes serão certificados pelo Campus Santa Inês do IFMA.

registrado em:
Fim do conteúdo da página